October 21, 2014

Cintas de elevação / Cintas de amarração - oque são?

Cintas de elevação / Cintas de amarração – oque são?

cintas de elevação - cintas de amarraçãoVocê sabia que as cintas de elevação – cintas de amarração são ferramentas? Ferramentas que estão substituindo as correntes e os cabos de aço em algumas situações onde o levantamento de cargas é impossibilitado de utilizar materiais que possam danificar o objeto a ser içado?

Alguns profissionais também as chamam de eslingas de poliéster, por lembrarem as eslingas de cabos em seu formato, porém fabricadas a partir do poliéster, que é a matéria-prima mais utilizada na fabricação destas cintas.

O poliéster é um material que se destaca por suas propriedades: elasticidade e a não propagação de chamas.

Cintas de elevação fabricadas a partir de fibras nylon ou poliéster são o que existe de melhor e mais inovador no mercado de transporte e fixação de cargas de grande porte. Elas surgiram da necessidade de substituir os superlaços de aço e as correntes de metal, que em sua grande maioria estragavam a carga causando-lhes arranhões.

A alternância dos materiais tradicionais para içar cargas pesadas para as cintas de elevação trouxeram inúmeras vantagens, no que diz respeito inclusive ao fator humano, uma vez que as cintas de elevação são um material levíssimo e de fácil manuseio, o que resulta num menor esforço da mão-de-obra empregada e em um menor o risco de lesões

As cintas de elevação ou também as cintas de amarração possuem ainda o adicional da elasticidade o que lhes garante a possibilidade de absorver grandes impactos e suportar muito peso, além de se ajustarem com perfeição a forma da carga transportada dando-lhe fixação total sem causar danos. Elas são resistentes, isto é, suportam bem a grande maioria dos ácidos e produtos químicos, apresentando ainda grande resistência as intempéries do tempo e também a maresia. Elas queimam, mas não produzem chamas, o que reduz o risco de incêndio em lugares com risco de explosões ou ambientes controlados.

Sua versatilidade garante que sejam adequadas para serem empregadas de forma pratica e segura nos mais diversos nichos de elevação, transporte e fixação e que exijam um altíssimo nível de segurança. Atualmente são facilmente encontras em seis tipos básicos denominados: Flat, Bag, Sling, Anel, Pipe, Cargo, Grab e Barg, e são empregas no transporte de grades peças finalizadas, sejam elas polidas ou pintadas, na carga e descarga das cargas portuárias, nas grandes obras sanitárias, na construção de dutos, nos carregamentos de manilhas, tanques, bobinas, grandes peças e por vezes pequenas máquinas.

Apesar da grande variedade de cintas de elevação disponíveis e de elas serem adequadas a quase todos os tipos de trabalhos a qual se destinam, é necessário observar e seguir a risca as recomendações do fabricante seja quanto o modo de uso ou o armazenamento.

Atualmente estas cintas são fabricadas seguindo as normas NBR 15637-1 e NBR 15637-2. Estas normas ditam principalmente o padrão de fabricação e os fatores de segurança de cada uma delas. Em resumo temos que as cintas de poliéster branco são cintas com fator de segurança 5:1 e as coloridas (cada cor representa uma capacidade) são cintas com fator de segurança 7:1.

Existem diversos tipos de costura de cintas, sendo que cada uma possui uma finalidade: cintas para içamento genérico, cintas para elevação de tubos, enfim, sempre existe uma cinta para suas necessidades.

Em outro post iremos falar um pouco mais sobre cada tipo de cinta e explicar as funcionalidades em específico de cada uma delas. Mas lembre-se: adquiria sempre cintas de elevação / cintas de elevação de empresas sérias e competentes, com histórico de mercado, pois segurança é sempre a premissa básica de toda ferramenta industrial.